Bélgica domina e goleia a Hungria

Seleção belga mostra o futebol que a levou ser considerada uma das favoritas ao título e estabelece o placar mais dilatado da Eurocopa 2016. Eden Hazard é melhor em campo, com uma assistência e um golaço.

Domínio no primeiro tempo, sufoco no segundo e redenção no final. A Bélgica mostrou o futebol que a levou ser considerada uma das favoritas ao título da Eurocopa 2016 e venceu a Hungria por 4 a 0, neste domingo (26/06), em Toulouse, com gols de Toby Alderweireld, Michy Batshuayi, Eden Hazard e Yannick Ferreira-Carrasco. Única crítica: o baixo aproveitamento das inúmeras chances criadas nos primeiros 45 minutos, principalmente em situações de vantagem numérica.

Enaltecida pela qualidade técnica individual, mas contestada pela falta de coletivismo em campo, a Bélgica tomou as rédeas da partida e pressionou a Hungria desde o apito inicial. E o primeiro gol não demorou. Aos nove minutos, Kevin De Bruyne cobrou falta na área e Toby Alderweireld, livre, escorou de cabeça.

Com a mobilidade de De Buryne, Eden Hazard, Romelu Lukaku e Dries Mertesn, a Bélgica criou espaços e perigos constantes à meta de Gábor Király. O goleiro foi definitivamente o melhor jogador húngaro em campo. Aos 35 minutos, ele realizou uma defesa espetacular ao espalmar a cobrança de falta de De Bruyne - a bola ainda explodiu no travessão.

A Hungria não fez muito além de finalizações de longa distância. A mais perigosa, de Gergo Lovrencsics, aos 39 minutos, passou rente ao travessão de Thibaut Courtois. Com 16 finalizações, sendo oito na meta, a Bélgica mostrou grande poder de criação, mas falta de capricho nas conclusões das jogadas.

A segunda etapa começou no famoso toma lá, da cá. A Hungria precisava arriscar mais e, consequentemente, deixou mais espaços para os perigosos contra-ataques belgas. Logo no primeiro minuto, Hazard forçou nova defesa difícil de Király. Já aos oito minutos, Ádám Szalai teve a melhor oportunidade húngara. Após cruzamento de Balázs Dzsudzsák, o centroavante cabeceou rente à trave - Courtois ficou estático, apenas olhando.

Momento curiosidade: após falta em Hazard, Ákos Elek recebeu o milésimo cartão amarelo da história da Eurocopa. Com maior posse de bola na etapa final, a Hungria seguiu assustando Courtois. Aos 21 minutos, Ádám Pinter arriscou de fora da área e o desvio quase enganou o goleiro belga, que ainda conseguiu dar um tapinha para escanteio.

Com a partida chegando ao seu final, a Bélgica aproveitou o desleixo defensivo húngaro e fechou o caixão em menos de três minutos - com dedo do treinador Marc Wilmots. Aos 33 minutos, Michy Batshuayi completou cruzamento de Hazard. O atacante do Olympique de Marselha estava meros 93 segundos em campo.

Aos 35 minutos, Hazard, o melhor em campo, recebeu a bola na esquerda, carregou para o meio fazendo fila e completou no canto esquerdo de Király. Ainda teve tempo para o quarto gol, em lance criado por substitutos. Marouane Fellaini lançou Yannick Ferreira-Carrasco, que tocou na saída de Király para decretar o placar mais dilatado desta Eurocopa.

Com a vitória, a Bélgica enfrentará o País de Gales nas quartas de final, em 1º de julho, em Lille. Se o reencontro de duas equipes que estiveram no mesmo grupo nas Eliminatórias para esta Eurocopa: Em Bruxelas empate sem gols, em Cardiff vitória galesa, por 1 a 0, com gol de Gareth Bale.

Ficha técnica

Hungria 0 x 4 Bélgica

Local: Stadium de Toulouse, em Toulouse

Arbitragem: Milorad Mazic (Sérvia), auxiliado por seus compatriotas Milowan Ristic e Dalibor Djurdjevic.

Gols: Toby Alderweireld (9'/1T), Michy Batshuayi (33'/2T), Eden Hazard (35'/2T) e Yannick Ferreira-Carasco (45'/2T)

Cartões amarelos: Tamás Kádár (35'/1T), Ádám Lang (2'/2T), Ákos Elek (15'/2T), Thomas Vermaelen (23'/2T), Michy Batshuayi (44'/2T), Marouane Fellaini (47'/2T), Ádám Szalai (47'/2T)

Hungria: Gábor Király; Ádám Lang, Richárd Guzmics, Roland Juhász (Daniel Bode 34'/2T) e Tamás Kádár; Ádám Nagy, Zoltán Gera (Ákos Elek 1'/2T), Gergo Lovrencsics, Ádám Pintér (Nemanja Nikolic 30'/2T) e Balázs Dzsudzsák; Ádám Szalai. Técnico: Bernd Storck.

Bélgica: Thibaut Courtois; Thomas Meunier, Toby Alderweireld, Thomas Vermaelen e Jan Vertonghen; Radja Nainggolan, Axel Witsel e Kevin De Bruyne; Dries Mertens (Yannick Ferreira-Carrasco 24'/2T), Eden Hazard (Marouane Fellaini 36'/2T) e Romelu Lukaku (Michy Batshuayi 31'/2T). Técnico: Marc Wilmots.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos