Indiana expõe chantagista virtual e post viraliza nas redes sociais

Hacker invade conta da jovem Taruna Aswani e ameaça divulgar fotos e vídeos íntimos. Em vez de ceder à chantagem, ela resolve tornar pública a história e recebe o apoio de milhares de pessoas.A história da indiana Taruna Aswani viralizou nas redes sociais nos últimos dias depois de ela ter exposto o chantagista virtual que tentou extorqui-la com fotos e vídeos íntimos. Em postagem no Facebook, ela disse ter tomado a decisão de enfrentar o criminoso cibernético em protesto por todas as mulheres que são assediadas na internet diariamente. Por isso, recebeu amplo apoio na rede. Aswani, natural de Mumbai, mas residente nos Estados Unidos, publicou o conteúdo de dois e-mails que recebeu do rapaz, nos quais ele afirma ter invadido a conta dela num serviço de armazenamento de dados na nuvem e obtido fotos e vídeos íntimos feitos por ela para um antigo namorado. Na mensagem, o hacker dá um prazo de 48 horas para que Aswani envie, por e-mail, novas fotos e vídeos de nudez para ele. Identificado como Kevin John no e-mail, o rapaz ameaça espalhar as imagens íntimas da indiana na internet caso ela não faça o que ele está pedindo. "Tenho acesso aos contatos de todos os seus amigos, familiares e colegas de trabalho. Acho que alguns vão ficar felizes e alguns, envergonhados quando virem [as imagens]", afirmou o rapaz. Aswani, porém, resolveu não ceder às ameaças. "Por mais embaraçosos que esses vídeos sejam, eu decidi enfrentar esse homem em vez de me acovardar diante de seus pedidos", disse ela no Facebook. "Eu faço isso para que outras mulheres se espelhem e enfrentem valentões e desgraçados como ele." A postagem, feita no último sábado, já conta com 18 mil curtidas, 4 mil compartilhamentos e mais de 2 mil comentários. Em entrevista ao portal India Today, Aswani afirmou que, de início, ficou receosa em se expor. Após conversar com seus pais e com o namorado, e indignada porque a polícia pareceu não levar a sério a queixa feita por ela, tomou coragem para tornar a história pública. "Não há nada de errado em manter fotos e vídeos privadas em seu telefone. Aqueles que invadem seus dados privados são os que estão errados, são eles os criminosos. Nunca se acovarde diante dessas pessoas", disse a indiana ao veículo local. "Luto por todas aquelas que sofrem assédio virtual." Entre os milhares de comentários na publicação de Aswani – que disse ter contratado um detetive para encontrar o hacker –, há muitas mensagens de apoio, também de homens. "Atitude inacreditável. Espero agora que muitas garotas se inspirem em você", escreveu um internauta. EK/ots

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos