Anac negou voo fretado da Chapecoense

Agência confirma ter negado pedido feito por empresa aérea boliviana para voar direto do Brasil para a Colômbia. Voo fretado deve ser operado por companhias do país de destino ou de origem, explica.A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) confirmou nesta terça-feira (29/11) ter negado o pedido feito pela empresa boliviana LaMia para transportar a equipe da Chapecoense de Cumbica, em São Paulo, para Medellín, na Colômbia, sem escalas. Segundo a Anac, o pedido foi negado com base na Convenção de Chicago, de 1944, da qual o Brasil é signatário. A agência explicou que o voo só poderia ser feito por uma empresa do país de destino ou de origem. Diante da negativa, a direção da Chapecoense optou por pegar um voo comercial até o Aeroporto Internacional Viru Viru, em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, e de lá manteve o voo com a Lamia, uma empresa que tem experiência no transporte de equipes de futebol e já trabalhou com vários clubes da América do Sul. AS/efe/ots

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos