Ciclone atinge costa nordeste da Austrália

Tempestade de categoria 4 registra picos de até 260 quilômetros por hora e deixa dezenas de milhares de casas sem energia elétrica. Extensão dos danos ainda é desconhecida, mas seguradoras já falam em catástrofe.Um poderoso ciclone atingiu a costa do nordeste da Austrália, derrubando cercas, arrancando árvores e deixando dezenas de milhares de casas sem energia elétrica, disseram autoridades australianas nesta terça-feira (28/03). O ciclone batizado de Debbie, uma tempestade de categoria 4 e que registrou picos de até 260 quilômetros por hora, atingiu a terra entre as cidades de Bowen e Airlie Beach, uma área turística no estado de Queensland. Antes, o ciclone havia castigado as ilhas turísticas de Whitsunday e Hamilton. O primeiro-ministro da Austrália, Malcolm Turnbull, disse que "as condições se estão deteriorando" e anunciou que o Exército coordenará os trabalhos de resgate em Queensland após a passagem do ciclone. Cerca de 40 mil pessoas estão sem energia elétrica em Whitsunday e Mackay. Em Bowen, a força do vento arrancou telhados de alguns edifícios. Autoridades alertaram que a tempestade de ventos fortes, mas de movimento lento, está suscetível a pairar sobre a região por várias horas antes de enfraquecer e se dirigir ao interior do país. Espera-se que comunidades a mais de 300 quilômetros de distância do litoral sintam a passagem do ciclone. "Parece que você tem um avião jumbo parado no telhado de sua casa", disse John Collins, membro do conselho do governo de Whitsunday, por telefone. "É realmente bastante alto, é incrível." Segundo o presidente do Conselho Regional de Whitsunday, Andrew Willcox, as autoridades receberam 98 pedidos de ajuda e conseguiram responder à maioria deles. "Posso escutar as árvores que começam a passar. Dá medo. As árvores estão sendo derrubadas. Quando passar [o ciclone] por completo será devastador", disse uma moradora de Proserpine à emissora local ABC. O ciclone Debbie, que forçou a saída de aproximadamente 30 mil pessoas de zonas baixas do litoral, não será rebaixado para tempestade tropical até quarta-feira ao meio-dia (horário local), segundo estimativa do gerente dos Serviços de Emergência da região norte da Austrália, Dale Camp. Até agora, a extensão dos danos causados pelo ciclone é desconhecida, embora as seguradoras já o classificaram como uma catástrofe. E as autoridades afirmaram acreditar que o Debbie é o ciclone mais poderoso a atingir a Austrália desde o Yasi, que em 2011 causou grandes danos no litoral. PV/efe/dpa/ap

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos