Topo

Ataque a hotel na capital da Somália deixa 13 mortos

Ataque terrorista ao hotel Sahafi em Mogadíscio, capital da Somália, deixa mortos e feridos na Somália - Farah Abdi Warsameh/AP
Ataque terrorista ao hotel Sahafi em Mogadíscio, capital da Somália, deixa mortos e feridos na Somália Imagem: Farah Abdi Warsameh/AP

Em Mogadíscio

01/11/2015 06h47

Pelo menos 13 pessoas morreram, entre eles deputados e militares, em um duplo atentado realizado no começo deste domingo (1º) pelo grupo jihadista Al Shabab contra o hotel Sahafi em Mogadíscio, capital da Somália, informaram à Agência Efe fontes de segurança locais.

O ex-chefe das forças armadas somalis Abdikarin Dhegabadan, vários deputados e o gerente do hotel estão entre os mortos.

As forças de segurança somalis asseguram que o ataque, que começou por volta a meia-noite, já está "sob controle", embora ainda se escutem tiros e bombardeios no interior do complexo, segundo pôde comprovar a Efe.

"As forças especiais da Agência Nacional de Inteligência e Segurança da Somália (NISA, em inglês) conseguiram controlar a situação e agora (estão) buscando supostos terroristas. Não há tropas estrangeiras envolvidas", informou o organismo em sua conta no Twitter.

A operação prossegue com a busca de vítimas sob os escombros do hotel, por isso que agentes de segurança temem que o número de mortos aumente, disse à Efe o general Ibrahim Moalin Tagaysa.

Mais de 20 pessoas que ficaram feridas no ataque foram levadas a hospitais em Mogadíscio, segundo a emissora "Rádio Alfurqaan".

O presidente da Somália, Hassan Shiekh Mohamud, condenou o ataque e ameaçou lançar uma ofensiva contra o grupo jihadista.

"Matar gente inocente não é um ato do Islã, devemos eliminar estes lobos", disse o presidente somali.

O grupo terrorista A Shabab, braço da Al Qaeda, assumiu imediatamente a responsabilidade pelo ataque.

Um carro-bomba explodiu fora do hotel, utilizado frequentemente por legisladores e funcionários do governo somali, assim como por visitantes estrangeiros e jornalistas.

O hotel Sahafi fica perto da sede do Departamento de Investigação Criminal da Polícia da Somália.

Mais Notícias