Ataque do EI mata 43 soldados do regime de Assad no nordeste da Síria

Em Beirute (Líbano)

Pelo menos 43 soldados do regime de Bashar al Assad morreram neste sábado (16) em um ataque do grupo EI (Estado Islâmico) na cidade de Deir ez Zor, no nordeste da Síria, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Das vítimas, oito foram baleadas pelos jihadistas, que conseguiram tomar brevemente em Baghiliyah, na periferia da cidade, até serem repelidos pelo exército sírio.

A ONG destacou que os moradores dali se deslocaram a outras partes em poder das autoridades em Deir ez Zor.

A agência de notícias oficial síria, Sana, ressaltou que unidades do exército combateram hoje uma ofensiva dos extremistas, que conseguiram se infiltrar em postos militares em Baghiliyah e na cidade vizinha de Ayash, ao norte de Deir ez Zor, capital da província homônima.

A agência, que citou fontes no terreno, garantiu que os soldados causaram "um grande número de baixas" entre os terroristas e destruíram vários de seus veículos.

O EI conquistou grandes áreas do norte e do centro do Iraque e da Síria, onde proclamou no final de junho de 2014 um califado.

No mês seguinte, avançou pela província de Deir ez Zor, fronteiriça com o território iraquiano, e alcançou quase seu domínio total, exceto por alguns distritos da capital e o aeroporto militar.

Esta semana o cerco imposto pelos radicais aos bairros nas mãos do regime na cidade de Deir ez Zor completou um ano.

Ontem, aviões da Rússia, aliada do regime de Damasco, lançaram ajuda humanitária com paraquedas nesses distritos para aliviar as condições de vida dos moradores.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos