Filho de chanceler da França é acusado de fraude em caso de jogos de azar

Paris, 30 jan (EFE).- Thomas Fabius, filho do ministro das Relações Exteriores da França, Laurent Fabius, foi acusado de falsificação em um caso relacionado com jogos de azar, informou neste sábado a emissora "iTelé".

O filho do chefe da diplomacia do país, que foi interrogado como investigado no último dia 15 de dezembro, porém, escapou das acusações de lavagem de dinheiro e fraude.

Os investigadores analisam o duvidoso fluxo dinheiro movimentado em 2013 por Thomas, cliente habitual de cassinos, em uma conta no banco Societé Général. Eles também questionam a compra de um apartamento de 300 metros quadrados em Saint-Germain, no centro de Paris, feita em 2012, por 7 milhões de euros.

O filho do chanceler alega que adquiriu o imóvel com um empréstimo bancário e os lucros do jogo.

Contra Thomas Fabius pesa um mandato internacional de prisão emitido pelas autoridades de Nevada, nos Estados Unidos, depois de o filho do ministro ter emitido cheques sem fundos no valor de 3,5 milhões de euros em três cassinos de Las Vegas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos