Oficial russo morre durante ofensiva síria em Palmira

Moscou, 24 mar (EFE).- Um oficial das forças especiais da Rússia morreu nesta quinta-feira durante a ofensiva do exército sírio contra a histórica cidade de Palmira, informou um porta-voz da base russa de Khmeimim, na província síria de Latakia.

"Nas imediações de Tadmor (Palmira, província de Homs), durante uma missão para dirigir os bombardeios da aviação russa contra os alvos do Estado Islâmico, morreu um oficial de operações especiais", disse o porta-voz a veículos de comunicação locais.

O militar russo tinha operado durante a última semana em torno de Palmira, tempo durante o qual detectou importantes infraestruturas terroristas e remeteu suas coordenadas para que os aviões russos pudessem lançar ataques precisos, segundo a fonte.

"O militar morreu heroicamente ao atrair o fogo inimigo quando foi localizado e se viu rodeado", acrescentou.

Este é o quinto soldado russo que morre em serviço na Síria e o primeiro desde que o presidente russo, Vladimir Putin, ordenou há uma semana a retirada do grosso das tropas russas enviadas ao país árabe desde o final de setembro do ano passado.

Moscou reconheceu oficialmente apenas duas baixas durante os quase seis meses de presença na Síria: um dos pilotos do bombardeiro Su-24 derrubado pela Turquia em novembro e que foi abatido por guerrilheiros quando descia em paraquedas, e um membro das equipes de resgate que foram auxiliá-lo.

Além deles, na semana passada, durante uma cerimônia de entrega de medalhas no Kremlin, Putin mencionou os nomes de outros dois militares, um dos quais seria um oficial de aviação e outro um instrutor militar, mas não se sabe em que circunstâncias estes morreram.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos