Emboscada atribuída ao Boko Haram mata 6 soldados do Níger

Niamey, 31 mar (EFE).- Pelo menos seis soldados do exército do Níger morreram ontem em uma emboscada supostamente preparada pelo grupo terrorista Boko Haram na região sudeste do país, segundo um comunicado do Ministério do Interior divulgado nesta quinta-feira.

Os soldados, entre os quais há também três feridos, pertenciam à Guarda Nacional, e foram emboscados a 15 quilômetros de Diffa, capital desta região fronteiriça com a Nigéria e o Chade e onde o Boko Haram ataca com frequência posições militares e também povoados civis.

O comunicado acrescenta que o exército empreendeu uma operação de rastreamento "com veículos terrestres e aéreos" para neutralizar os terroristas que podem tentar fugir rumo ao sul, à vizinha Nigéria.

Uma fonte policial de Diffa contatada pela Agência Efe afirmou que os terroristas não sofreram baixas por aproveitar-se do elemento surpresa e conseguiram fugir após cometer o atentado contra a patrulha militar durante sua passagem por Chétima-Wangu, cidade da comuna de Chétimari.

Esta emboscada acontece duas semanas depois dos ataques suicidas abortados no último momento na cidade de Bosso, quando os militares nigerinos abateram os supostos suicidas antes que chegassem até seu alvo, um quartel do exército.

Desde o início de 2016, o Boko Haram intensificou sua atividade no Níger, aparentemente ajudado pela retirada das águas do Lago Chade, o que permite a seus membros uma maior mobilidade entre os três países fronteiriços.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos