Azerbaijão diz que Armênia deve esperar libertação de Nagorno-Karabakh

Baku, 6 mai (EFE).- O Azerbaijão afirmou nesta sexta-feira que a Armênia deve permanecer à espera de que as forças azerbaijanas iniciem a libertação do território de Nagorno-Karabakh, ocupado pelo país vizinho.

"Todos os dias, em todas as horas e em cada instante, os armênios devem estar prontos para a libertação de nossas terras e a restituição total de nossa integridade territorial", disse o Ministério da Defesa azerbaijano em comunicado.

"Se os armênios não querem morrer e nem viver atemorizados esperando a morte, devem abandonar as terras azerbaijanas".

O ministério reiterou que se a "Armênia não cumprir com as resoluções do Conselho de Segurança da ONU para a imediata libertação dos territórios ocupados do Azerbaijão", a guerra "será inevitável".

A declaração de Baku aconteceu no dia seguinte ao anúncio da Armênia de que no dia 10 de maio debaterá o reconhecimento da independência da autoproclamada república de Nagorno-Karabakh.

Baku, que disputa com a Armênia o enclave, já destacou que o reconhecimento da independência de Nagorno-Karabakh será considerado um passo hostil que enterrará o processo de paz e iniciará uma operação militar para recuperar os territórios azerbaijanos ocupados desde 1994 pelas forças armênias.

Em outra declaração, o ministro da Economia armênio, Artsvik Minasyan, afirmou na quinta-feira que a economia de seu país "está preparada para a guerra".

Apesar do tom mostrado pelo político armênio, tudo indica que a intenção de Yerevan é pressionar seu vizinho para devolver o conflito a um estado de congelamento.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos