Promotores alemães estudam multar Volkswagen por fraudes em veículos a diesel

Berlim, 9 jul (EFE).- A promotoria de Brunsvique, no norte da Alemanha, abriu um inquérito disciplinar contra o grupo Volkswagen (VW), que poderia ser obrigado a pagar uma multa sobre os lucros obtidos ilegalmente através da manipulação de emissões de gases em 11 milhões de carros a diesel.

O promotor Klaus Ziehe confirmou ao jornal alemão "Süddeutsche Zeitung" e às emissoras regionais "NDR" e "WDR" a abertura do procedimento pelas possíveis "vantagens econômicas" que alcançou o grupo automobilístico ao instalar um software nos carros que manipulava os resultados nas provas de emissões.

Segundo explicam os veículos de imprensa citados, se a Volkswagen em vez dessa manipulação tivesse investido na melhora dos dispositivos de controle das emissões poluentes seus lucros teriam sido presumivelmente menores, então as autoridades poderiam exigir um reembolso da diferença.

Como exemplos passados de tais procedimentos o jornal citou as multas aplicada pelos promotores de Munique a Siemens (600 milhões de euros) e a MAN (150 milhões de euros) pelos subornos pagos a autoridades e funcionários em diversas partes do mundo para conseguir novos contratos e concessões.

Na semana passada a Audiência Nacional Espanhola decidiu, a pedido do Ministério Público, acusar a Volkswagen Alemanha pela suposta manipulação de determinados motores a diesel de quatro cilindros, o que suporia um possível crime de fraude das subvenções e contra o meio ambiente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos