Vídeo mostra vice-ministro boliviano sendo ameaçado antes de assassinato

La Paz, 29 ago (EFE).- Um vídeo que mostra o vice-ministro boliviano Rodolfo Illanes sendo ameaçado de morte em meio a uma multidão, antes de ser assassinado, foi divulgado nesta segunda-feira pelo jornalista Carlos Valverde.

"Dez minutos, mas massacrado!", grita um dos manifestantes mineiros ao lado de Illanes para fazer escutar sua ameaça de matá-lo no momento em que a autoridade fala pelo celular, segundo é possível ver no vídeo que dura dois minutos. "É de vida ou morte!, insiste o mesmo minerador, em meio a outras vozes que também fazem ameaças.

Valverde comentou em sua conta de Facebook que Illanes está "cercado de mineradores, muito assustado, e pedia ajuda". O vice-ministro foi sequestrado, torturado e linchado na quinta-feira passada pelos mineradores que bloqueavam uma estrada na cidade de Panduro, a 180 quilômetros de La Paz, aonde foi para tentar uma aproximação com os manifestantes.

"Eu vou fazê-lo gritar", diz outro dos mineradores cooperativistas, cuja voz se escuta na gravação.

A procuradoria de La Paz estabeleceu que Illanes foi torturado por seis a sete horas e morreu por múltiplas lesões, sobretudo por um forte golpe na nuca, aparentemente realizado com uma pedra.

O corpo do vice-ministro foi enterrado no domingo, o mesmo dia em que a justiça ordenou a prisão de nove mineradores acusados pelo assassinato, entre eles o presidente da Federação Nacional de Cooperativas Mineradoras (Fencomin), Carlos Mamani.

O jornalista que divulgou o vídeo mora na Argentina desde que saiu da Bolívia, em maio, por temer ser detido por informações que divulgou sobre a ex-namorada do presidente Evo Morales, Gabriela Zapata, presa desde fevereiro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos