Rússia afirma que matou porta-voz do Estado Islâmico em bombardeio na Síria

Moscou, 31 ago (EFE).- A Rússia garantiu nesta quarta-feira que o líder jihadista Abu Mohammed al Adnani, porta-voz do Estado Islâmico (EI), morreu ontem durante um bombardeio realizado por um avião russo Su-34 na província de Aleppo, no norte da Síria.

"Segundo dados confirmados por diferentes canais de inteligência, entre os terroristas aniquilados está o chefe guerrilheiro Abu Mohammed al Adnani, mais conhecido como o porta-voz oficial do grupo terrorista Estado Islâmico", disse um representante do Ministério da Defesa da Rússia, citado pela agência "Interfax".

O porta-voz acrescentou que no ataque aéreo, que foi realizado próximo da cidade de Maaratat, ao sul de Aleppo, morreram até 40 jihadistas.

O EI anunciou ontem a morte de Adnani, mas não detalhou as causas e relatou somente que o mesmo tinha morrido durante uma "inspeção das operações militares" na província de Aleppo, onde os jihadistas enfrentam forças do regime sírio, milícias curdas e rebeldes sírios.

Ontem mesmo, o Pentágono anunciou que a coalizão liderada pelos Estados Unidos tinha realizado um ataque seletivo na Síria que poderia ter causado a morte do porta-voz do EI.

Adnani, cidadão sírio e cujo nome verdadeiro é Taha Sobhi Falaha, era o porta-voz oficial do EI e costumava emitir mensagens de áudio através da internet, mas foi poucas vezes visto em imagens.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos