Marroquino que ameaçou embaixador dos EUA pelo Facebook é condenado a prisão

Rabat, 10 set (EFE).- Um marroquino foi condenado a oito meses de prisão por ter ameaçado de morte o embaixador dos Estados Unidos no país, Dwight L.Bush, usando a rede social Facebook.

O jornal local "Ahdaz al Magrebiya" afirmou neste sábado que o homem, um bancário de 32 anos, foi condenado na última quarta-feira em um tribunal de primeira instância após ter sido considerado culpado pelo crime de "insultar uma instituição diplomática".

De acordo com jornal, durante os interrogatórios, o preso não levou a sério as acusações contra ele e alegou que estava fora de si quando fez as ameaças. Chegou até a apresentar um documento médico que comprovaria que ele sofre de problemas psicológicos.

As ameaças contra o embaixador foram feitas depois de ele ter sido proibido de entrar na sede diplomática. Ele teria ido ao local para denunciar uma vizinha de nacionalidade norte-americana com quem tem algum tipo de conflito pessoal.

O bancário acabou preso depois de a embaixada dos Estados Unidos em Rabat ter apresentado uma denúncia sobre as ameaças. A polícia localizou o homem com ajuda de uma unidade especializada em crimes pela internet.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos