Congresso rejeita Rajoy em 1ª votação como presidente do Governo

Madri, 27 out (EFE).- O Congresso dos Deputados da Espanha rejeitou nesta quinta-feira a reeleição de Mariano Rajoy, líder do Partido Popular, como presidente do Governo, já que recebeu 170 votos a favor e 180 contra, ou seja, seis a menos do que o necessário para alcançar a maioria absoluta (176 de um total de 350).

Rajoy voltará a apresentar sua candidatura no sábado em uma votação na qual provavelmente será eleito, graças à abstenção anunciada do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE), que hoje se manifestou contra.

O atual governante interino obteve 137 votos de sua própria legenda, de centro-direita, além de 32 do liberal Ciudadanos e um de uma deputada moderada das ilhas Canárias.

Contra Rajoy votaram PSOE (85 deputados), a coalizão de esquerda Unidos Podemos (71) e 24 parlamentares de partidos nacionalistas que completam a câmara.

A Constituição, neste caso, obriga a realização de uma segunda votação, 48 horas depois da primeira, na qual para Rajoy basta conseguir maioria simples, mais 'sims' que 'nãos'. Nesta nova votação, ele deve receber os mesmos avais de hoje e ainda contará com a abstenção dos representantes do PSOE, o que tornará possível sua reeleição.

Rajoy, que assumiu a presidência no final de 2011, nas urnas, para um mandato de quatro anos, está interino desde o pleito de dezembro de 2015, no qual seu partido não conseguiu, sozinho ou com acordos, a maioria absoluta no Congresso para formar governo.

Em novo pleito realizado em junho, o panorama se manteve, e o próprio Rajoy saiu derrotado ao se submeter a um debate de posse na câmara em agosto, mas a mudança de postura do PSOE provocará um desfecho para a indefinição.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos