Cristina Kirchner define Fidel como um "exemplo de dignidade e soberania"

Buenos Aires, 26 nov (EFE).- A ex-presidente argentina Cristina Kirchner prestou condolências à família do ex-presidente de Cuba, Fidel Castro, que morreu ontem à noite, aos 90 anos, e afirmou que ele e o povo do país caribenho são um exemplo de "dignidade e soberania" e estão "definitivamente" na "História Grande".

"Fidel e Cuba entrando definitivamente para a História Grande. Junto com seu povo, exemplo de dignidade e soberania", escreveu a ex-governante no Twitter.

Além disso, a viúva do também ex-presidente Néstor Kirchner mandou um "forte abraço" à família de Fidel, começando por Dalia, "sua companheira", assim como aos filhos e netos e ao irmão e atual líder cubano, Raúl Castro.

Além das mensagens, Cristina postou fotos de Fidel, com quem tinha uma boa relação. Ela se encontrou com o líder cubano pela última vez em 20 de setembro de 2015, quando, ainda como presidente da Argentina, foi a sua casa em Havana, após comparecer à missa que o papa Francisco oficiou na Praça da Revolução.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos