Venezuela decreta 3 dias de luto nacional por morte de Fidel Castro

Caracas, 26 nov (EFE).- O governo da Venezuela informou neste sábado que decretou três dias de luto oficial "para honrar a memória e o legado eterno" do ex-presidente cubano Fidel Castro, um dos principais aliados da Venezuela e mentor do ex-presidente venezuelano Hugo Chávez.

Através de um comunicado do Ministério das Relações Exteriores, o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, expressou "dor", "afeto" e "solidariedade" ao presidente de Cuba, Raúl Castro, sua esposa, filhos e familiares. Ele estendeu suas condolências ao povo da "irmã República de Cuba, perante a partida física do comandante Fidel Castro Ruz, líder histórico da Revolução Cubana e pai-fundador da nova história latino-americana e caribenha",.

"A Venezuela teve em Fidel Castro o mais solidário e afetuoso dos amigos; um mestre e um guia que desenhou, junto ao comandante Hugo Chávez, a nova arquitetura da integração regional, baseada na solidariedade, a complementaridade, o tratamento justo e a visão humana", acrescentou o líder venezuelano.

Por sua vez, a chanceler da Venezuela, Delcy Rodríguez, afirmou no Twitter que Fidel Castro abriu "caminho para as causas justas e dignas dos povos oprimidos" no continente e que marcou um "rumo vitorioso no porvir".

Até agora, os principais líderes da oposição venezuelana se mantêm em silêncio sobre a morte do ex-presidente cubano, exceto o deputado da Assembleia Nacional (AN, parlamento), o opositor Luis Florido, que afirmou que o "principal crime" de Fidel Castro foi "assassinar os sonhos de seis gerações".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos