Moradora transforma pequena cidade da Áustria em Disneylândia natalina

Em Bad Tatzmannsdorf (Áustria)

A cidade de Bad Tatzmannsdorf, no extremo leste da Áustria, além de possuir um dos melhores centros termais do país, abriga a propriedade particular com a maior quantidade de decorações natalina da Europa.

"Quando criança, fui várias vezes aos Estados Unidos com meus pais e sempre foi tive o sonho de decorar a minha casa no Natal como eles fazem lá", lembra Sabine Gollnhuber, que decora sua casa com 500 mil pequenas lâmpadas e 70 bonecos infláveis enormes com a temática do Natal.

Sobre os gastos ela diz não saber. Diz apenas que faz a coleção há 25 anos e que compra quase tudo nos Estados Unidos.

"Não sei quanto daria, mas com certeza daria para comprar vários carros", conta, entre risos, ela que, aos 49 anos, continua se emocionando com a magia do Natal.

Todo ano, no final de agosto, Sabine, seu marido e os dois filhos já adultos começam a colocar as luzes e os bonecos na casa e em todo o jardim.

"Passo de seis a oito horas por dia instalando e colocando os enfeites, mas fica tudo apagado até novembro", diz Sabine.

Para poder ligar toda essa decoração, a casa conta com três conexões de alta tensão e então, entre o primeiro domingo do Advento - que este ano foi em 26 de novembro - e o Dia de Reis, comemorado em 6 de janeiro, a casa se transforma das 16h às 22h em um verdadeiro paraíso visual para todos os fanáticos pelo Natal.

"Muita gente diz que eu devia chamar o pessoal do Guiness para ver, mas isto me dá preguiça. Só quero mesmo é aproveitar o Natal", afirma Sabine.

Com ou sem menção no Livro dos Recordes, esta "Disneylândia do Natal", como ela intitulou, se tornou em uma atração turística em Bad Tatzmannsdorf, um famoso e exclusivo centro de águas termais. Com isso, a pequena cidade de pouco mais de 1.500 habitantes recebe ônibus com turistas de toda a Áustria e também de países como a Alemanha, Suíça e Eslováquia, para ver o espetáculo.

"Às vezes precisamos até da ajuda de profissionais de segurança para organizar a entrada dos visitantes", diz Sabine.

Há seis anos, a família Gollnhuber resolveu aliar o evento a ações beneficentes e transformou o jardim uma espécie de "Aldeia Natalina".

Em uma tenda colocada no jardim os membros da família vendem aos visitantes - que chegam a 2 mil por fim de semana -, chá, salgados e doces natalino. O valor arrecadado com as vendas é doado a organizações humanitárias e de caridade.

"No ano passado, doamos 10 mil euros à Cruz Vermelha da Áustria", contou Sabine.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos