Trump lamenta que seu filho suspenda fundação por conflito de interesses

Washington, 23 dez (EFE).- O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, lamentou que seu filho Eric tenha suspendido as atividades de sua fundação pelo conflito de interesses com o novo papel do magnata à frente da Casa Branca.

"Meu maravilhoso filho Eric já não poderá arrecadar dinheiro para crianças com câncer devido a um possível conflito de interesses com minha presidência. Não é uma ridícula vergonha?", se perguntou Trump através de sua conta no Twitter.

"Ele ama estas crianças, arrecadou milhões de dólares para eles, e agora deve parar. Resposta incorreta!", acrescentou o presidente eleito em uma segunda mensagem.

O terceiro filho do empresário nova-iorquino anunciou nesta quinta-feira a cessação de atividades da Eric Trump Foundation, que opera desde 2007, após as dúvidas que tinha gerado sobre os doadores desta organização, que teriam contato direto com a Casa Branca.

"Não ingressaremos mais dinheiro à conta bancária da Fundação Eric Trump", afirmou em comunicado o filho do magnata.

A influência dos doadores foi precisamente um dos cavalos de batalha do presidente eleito durante a campanha eleitoral, na qual denunciou que os da Fundação Clinton tiveram linha direta com Hillary Clinton enquanto ela era secretária de Estado entre 2009 e 2013.

A Fundação Eric Trump arrecada cerca de US$ 1,5 milhão anuais através de um torneio de golfe, leilões em linha, pequenas doações nos hotéis da rede Trump e outras atividades.

Há poucos dias, a fundação pôs a leilão um café com Ivanka Trump, outra filha do magnata, um leilão que foi suspenso quando já estava em US$ 72 mil depois que o jornal "The New York Times " advertiu que a maioria dos licitantes tinham interesse em influenciar na Casa Branca.

Em leilões anteriores, ocorreram encontros com o próprio Trump.

Apesar da fundação não ser propriamente caridosa, a maioria do dinheiro arrecadado ia aos cofres do St. Jude's Children's Research Hospital, um centro pediátrico de pesquisa situado em Memphis (Tennessee) ao qual forneceu cerca de US$ 15 milhões.

A decisão do filho de Trump envolve diretamente o próprio presidente eleito, que, a menos de um mês de ser investido no cargo, ainda não deixou a direção de seus multimilionários negócios como tinha prometido.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos