Trump se despedirá de 2016 com festa ao lado de Sylvester Stallone

Miami, 30 dez (EFE).- O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, se despedirá de 2016 com uma grande festa em seu clube privado Mar-a-Lago, ao norte de Miami (Flórida), junto com 800 convidados, entre os quais estará o ator Sylvester Stallone, informou nesta sexta-feira sua equipe de transição.

Em uma teleconferência realizada no citado clube, no condado de Palm Beach, onde Trump passa estes dias festivos, um porta-voz de sua equipe de transição afirmou que o nova-iorquino entrará em 2017 com uma noite composta por um coquetel, seguido de jantar de gala, baile nos salões e com a contagem regressiva para o ano novo na área da piscina.

Trump estará acompanhado por sua esposa, Melania, seu filho Barron e convidados especiais como Stallone e o produtor, compositor e músico Quincy Jones, entre outros.

Veículos de comunicação locais afirmaram recentemente que o famoso ator de "Rocky" esteve na lista de possíveis candidatos a ocupar o posto de responsável pela National Endowment for the Arts, mas o próprio astro adiantou que rejeitaria a oferta caso ela existisse.

No domingo, Trump estará de volta a Nova York para prosseguir a partir de terça-feira com sua agenda de reuniões para formar seu gabinete governamental.

Sean Spicer, porta-voz da equipe de transição e futuro porta-voz da Casa Branca, declarou na teleconferência que Trump terá hoje quatro reuniões, a primeira delas com a republicana Susan Combs, ex-comissionada do Departamento de Agricultura do Texas, que se soma ao grupo de candidatos a se transformar na próxima secretária de Agricultura dos EUA.

Em seguida se reunirá com o ex-congressista texano Henry Bonilla, o empresário Howard Lorber, presidente do Vector Group, e Allan B. Hubbard, ex-assessor do ex-presidente George W. Bush e diretor do Conselho Econômico Nacional.

A equipe de transição não fez nenhum comentário sobre as sanções adotadas pela Casa Branca pela suposta ingerência russa nas eleições presidenciais.

No entanto, respondendo perguntas dos jornalistas, antecipou que na próxima semana "anunciariam detalhes dos encontros planejados" de Trump com as agências de inteligência americanas, mas que "não está programado por enquanto" que o magnata nova-iorquino ou membros de sua equipe de transição conversem com suas contrapartes russas.

"A prioridade atualmente é a reunião do presidente eleito na próxima semana com os funcionários de inteligência americanos", disse Spicer.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos