Grupo jihadista Abu Sayyaf decapita refém alemão sequestrado nas Filipinas

Manila, 27 fev (EFE).- O grupo jihadista Abu Sayyaf decapitou ao refém alemão Jurgen Kantner, de 70 anos, após expirar o prazo dado pelos terroristas para negociar a libertação do sequestrado, informou nesta segunda-feira a polícia das Filipinas.

Ronald "Bato" Rosa, diretor da Polícia Nacional, declarou em entrevista coletiva que a execução aconteceu na província de Zamboanga, segundo o canal "ABS-CNB".

"Temos que encontrar o corpo, mas, segundo os relatórios de inteligência, está confirmada (a morte)", disse.

Abu Sayyaf reivindicava um pagamento de 30 milhões de pesos (cerca de US$ 600 mil) até o final da manhã de domingo para libertar Kantner, sequestrado em novembro do ano passado nas águas do estado malaio de Sabah.

Durante a captura de Kantner, os jihadistas mataram a tiros a esposa do alemão, cujo corpo foi achado pelas autoridades das Filipinas no dia 7 de novembro no iate onde o casal viajava e teria sido abordado.

Abu Sayyaf intensificou sua atividade no último ano com o sequestro de dezenas de pessoas nas águas das Filipinas e da Malásia, muitas delas tripulantes de embarcações que navegavam pela região.

O grupo jihadista, que jurou lealdade ao Estado Islâmico, decapitou entre abril e junho do ano passado aos canadenses John Ridsdel e Robert Hall após fracasso das negociações para a libertação deles.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos