Manchester retorna à rotina entre fortes medidas de segurança

Manchester (R.Unido), 24 mai (EFE).- Manchester, no norte da Inglaterra, recuperou nesta quarta-feira sua atividade diária entre fortes medidas de segurança e o estado de alerta, após o atentado cometido na segunda-feira que deixou 22 mortos e 64 feridos.

Patrulhas da polícia vigiam as ruas e os cidadãos seguem depositando velas e ramos de flores na praça Albert, em memória dos 22 mortos, entre eles crianças.

O autor do atentado, perpetrado com um explosivo de fabricação caseira, foi identificado como Salman Abedi, de 22 anos, de origem líbia e nascido em Manchester.

Três homens foram detidos hoje no sul da cidade relacionados com o ataque, que foi reivindicado pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI), enquanto uma quarta pessoa, de 23 anos, foi detida na terça-feira e segue sendo interrogada.

Segundo a rede britânica "BBC", um dos detidos é irmão do terrorista.

A polícia considera que Abedi, que supostamente acabava de voltar da Líbia quando atentou na Manchester Arena, poderia ter contado com uma rede de apoio, pela qual elevou ao máximo o nível de alerta terrorista no Reino Unido.

A polícia de Manchester desdobrou agentes em torno da mesquita de Didsbury, no sul desta cidade nortista, que supostamente era frequentada pelo terrorista suicida e alguns de seus familiares.

Perante a falta de informação oficial, a imprensa começou a revelar detalhes da biografia de Salman Abedi, que aparentemente foi estudante da Universidade de Salford até setembro, quando deixou os estudos, e ultimamente parece ter se radicalizado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos