Após explosão, governo confirma que ex-premiê grego não corre risco de morte

Atenas, 25 mai (EFE).- O porta-voz do Governo grego, Dimitris Tzanakopulos, confirmou nesta quinta-feira que a vida do ex-primeiro-ministro da Grécia, Lucas Papademos, ferido após uma explosão ocorrida dentro do seu veículo blindado no centro de Atenas, não corre perigo.

"Fui informado sobre o estado de saúde de Papademos e de seus dois guardas. O estado de todos é estável e estão sendo realizados os exames médicos necessários. Desejamos ao senhor Papademos sua pronta recuperação", declarou Tzanakopulos no hospital.

Papademos e seus dois acompanhantes foram levados ao hospital de Evangelismos, próximo ao local da explosão, que ocorreu às 18h30 (12h30, em Brasília), aparentemente após o ex-premiê abrir um pacote-bomba.

A polícia, que mantém a zona cercada, nem confirmou e nem descartou que tenha se tratado de um atentado.

"Estamos em estado de choque. Espero que tudo corra bem com o senhor Papademos. Condenamos o atentado", reagiu o ministro de Política Digital, Nikos Papas.

"Condeno com força o atentado covarde contra o ex-premiê Lucas Papademos", disse o líder da oposição Kyriakos Mitsotakis.

Lucas Papademos foi ex-governador do Banco da Grécia e ex-vice-presidente do BCE, além de ter dirigido o Governo de união nacional que aprovou o segundo resgate ao país. Ele ficou no poder de novembro de 2011 a maio de 2012, após a queda do governo de Giorgos Papandreou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos