Modi diz que Índia continuará no Acordo de Paris mesmo sem Estados Unidos

Berlim, 30 mai (EFE).- O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, disse nesta terça-feira que seu país seguirá comprometido com o cumprimento do Acordo de Paris contra a mudança climática ainda que os Estados Unidos decidam se retirar.

Modi realizou estas declarações na coletiva de imprensa que ofereceu em Berlim junto à chanceler alemã, Angela Merkel, ao responder uma pergunta sobre a postura que seu país adotará caso o presidente americano, Donald Trump, decida finalmente deixar o Acordo de Paris.

O premiê indiano não respondeu diretamente que sim, mas disse que a geração presente têm a "responsabilidade" de proteger o meio ambiente tal como fizeram as anteriores e não tem o "direito" a estragá-lo.

"Desde o ponto de vista moral, seria um delito" degradar o meio ambiente, argumentou o premiê da Índia, um dos países com maiores emissão dos gases contaminantes que provocam o aquecimento global.

Neste sentido, lembrou que seu país tem uma longa tradição e uma "especial filosofia" de preservação do entorno natural e que atualmente está trabalhando para adquirir um crescimento sustentável com, por exemplo, importantes investimentos no campo das energias renováveis.

Modi destacou que a luta contra o aquecimento global é uma das áreas nas quais a Índia e a Alemanha estão cooperando e recalcou a "forte liderança" de Merkel para esses desafios globais como o da mudança climática.

"O mundo não só está interconectado, também é interdependente", apontou.

Trump anunciou que tomará esta semana uma "decisão final" sobre se o seu país deve continuar fazendo parte do Acordo de Paris, assinado durante a presidência de Barack Obama.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos