Talibãs reivindicam autoria de ataque que deixou 34 mortos em banco afegão

Cabul, 22 jun (EFE).- Os talibãs reivindicaram a autoria do atentado suicida com carro-bomba que deixou nesta quinta-feira pelo menos 34 mortos e 58 feridos na entrada de uma agência bancária na província de Helmand, no sul do Afeganistão.

"O ataque foi realizado na hora adequada com base em informações de inteligência precisas. No momento não era permitido que civis fossem ao banco. Todos os presentes eram funcionários de segurança que iam ao local para receber seus salários", afirmou em comunicado o porta-voz do Talibã, Qari Yusuf Ahmadi.

De acordo com o governo do Afeganistão, no entanto, a maior parte das vítimas era civil, apesar de haver entre os mortos pessoas ligadas às forças de segurança do país.

Na nota enviada à Agência Efe, os talibãs identificaram o autor do atentado como Bashir Ahmad e confirmou que a ação foi feita com uma caminhonete lotada de explosivos.

Segundo a versão dos insurgentes, o ataque matou 73 membros das forças de segurança afegãs e deixou 44 feridos, além de ter destruído mais de 12 viaturas policiais que protegiam a agência.

O ataque contra a filial do Banco de Cabul em Lashkargah, capital de Helmand, ocorreu às 12h locais (4h30 em Brasília).

O porta-voz do governo da província, Omar Zwak, disse à Efe que o terrorista suicida tentou levar o veículo o mais próximo possível da agência. No entanto, os agentes de segurança perceberam o ataque, o que fez com que o autor detonasse os explosivos antecipadamente.

De acordo com o último balanço do Departamento de Saúde Pública de Helmand, 34 pessoas morreram e 58 ficaram feridas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos