EUA afirmam que detectaram preparativos para ataque químico na Síria

Washington, 26 jun (EFE).- O governo dos Estados Unidos alertou nesta segunda-feira que identificou "potenciais preparativos" por parte do regime da Síria para a realização de um novo ataque com armas químicas no país e afirmou que, se isto acontecer, o presidente Bashar al Assad e suas forças "pagarão um preço alto".

Em um comunicado, o porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer, detalhou que foram detectadas atividades "similares" aos preparativos feitos pelo regime sírio antes do ataque químico de 4 de abril.

A Casa Branca não detalhou no comunicado o local, nem quando foram detectados essas "potenciais preparativos" do regime sírio para um novo ataque com armas químicas, mas afirmou que o mesmo "provavelmente levaria ao assassinato em massa de civis, inclusive crianças inocentes".

"Como já afirmamos anteriormente, os Estados Unidos estão na Síria para eliminar o Estado Islâmico do Iraque e da Síria. Não obstante, se Assad fizer outro massacre usando armas químicas, ele e as suas forças armadas pagarão um preço alto", declarou Spicer.

Após o ataque químico ocorrido no norte da Síria em abril deste ano, do qual o Ocidente culpa o regime de Assad, o presidente dos EUA, Donald Trump, ordenou um bombardeio unilateral contra uma base aérea na cidade de Homs, controlada pelo governo sírio.

Esse bombardeio foi o primeiro ataque direto de forças americanas contra o regime de Assad em seis anos de guerra na Síria.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos