PUBLICIDADE
Topo

Bombardeios mataram mais de 100 civis no oeste de Mossul em 2 dias, diz EI

09/07/2017 12h13

Cairo, 9 jul (EFE).- O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) afirmou neste domingo que "violentos bombardeios" mataram mais de 100 civis e feriram 220 nos últimos dois dias em uma região da parte antiga do oeste da cidade iraquiana de Mossul.

Em comunicado divulgado pela agência jihadista "Amaq" e cuja autenticidade não pôde ser verificada, o grupo disse que ocorreram mais de cem mortes de civis desde sábado por ataques, que não especificou de onde procediam, na região de Al Maidan, no centro histórico.

Essa área foi liberada neste domingo pelas forças iraquianas e agora os jihadistas só resistem no distrito de Al Qaliyat, também na zona histórica da cidade, a segunda maior do Iraque, segundo o comandante das Operações Conjuntas, Abdelamir Yarala.

Este anúncio coincide com a chegada do primeiro-ministro do Iraque, Haider al Abadi, a Mossul para realizar o anúncio oficial da libertação da cidade, após quase nove meses de ofensiva e sob o comando do EI desde 2014.