Justiça decreta prisão preventiva para 51 pessoas por desordens durante G20

Berlim, 10 jul (EFE). - Um tribunal de primeira instância ordenou nesta segunda-feira a prisão preventiva para 51 pessoas acusadas de participar de atos de desordem durante a Cúpula do G20, em Hamburgo, na Alemanha, informou o Ministério Público.

Conforme explicou o órgão, a maioria dos detidos é homem, com menos de 30 anos. Além de alemães, há franceses, italianos, russos, holandeses, suíços, espanhóis e austríacos.

Os promotores encarregados de investigar os distúrbios em Hamburgo, nos quais 500 policiais ficaram feridos, emitiram 90 expedientes e pediram a prisão em 85 dos casos. As acusações vão de perturbação da ordem pública a tentativa de assassinato - em um caso -, passando por lesões corporais, danos em propriedades alheias e resistência à autoridade.

O Ministério Público apontou que estudará interpor recursos nos casos em que a petição não foi atendida.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos