Jovem de 16 anos é o 92º morto durante protestos na Venezuela

  • Francisco Bruzco

    País vive série de protestos violentos, que já ultrapassa 100 dias

    País vive série de protestos violentos, que já ultrapassa 100 dias

Um jovem de 16 anos morreu, nesta segunda-feira (10), no Estado de Carabobo, no sudoeste da Venezuela, durante uma manifestação da oposição, subindo para 92 o número de mortos no país desde o início da onda de protestos há três meses, de acordo com informações da Promotoria.

O Ministério Público disse, sem dar mais detalhes, no Twitter, que enviou representantes da Promotoria de Carabobo "para investigar a morte de um jovem de 16 anos durante uma manifestação" na cidade de La Isabelita.

Os deputados da oposição Ángel Álvarez Gil e Marco Bozo identificaram a vítima como Rubén Darío González e asseguraram que faleceu "produto de um ferimento de bala".

Eles culparam a "repressão" da polícia encarregada de conter as manifestações ou de grupos civis aliados ao governo.

A oposição venezuelana convocou para terça-feira um novo corte de vias como forma de protesto contra o processo constitucional impulsionado pelo presidente do país, Nicolás Maduro, para redigir uma nova Constituição, que vai começar com eleições marcadas para o dia 30 de julho.

O denominado "bloqueio pela liberdade" registrou incidentes em várias cidades, entre eles Caracas, onde uma patrulha da Guarda Nacional Bolivariana (GNB, polícia militarizada) em motocicletas foi atingida por um explosivo que, segundo o ministro de Comunicação e Informação da Venezuela, Ernesto Villegas, deixou sete militares feridos.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos