PUBLICIDADE
Topo

Tribunal da Guatemala suspende expulsão de diretor de órgão da ONU

27/08/2017 16h34

Guatemala, 27 ago (EFE).- A Corte de Constitucionalidade (CC) da Guatemala concedeu neste domingo um amparo provisório ao chefe da Comissão Internacional Contra a Impunidade (Cicig), Iván Velásquez, e suspendeu a expulsão do país do advogado colombiano.

O presidente do CC, Francisco de Mata Vela, comunicou à imprensa a decisão do maior órgão jurídico do país em referência a um recurso apresentado por dois advogados, em que pediam a revogação da decisão do presidente, Jimmy Morales, de declarar Velásquez como "persona non grata" e posteriormente ordenar sua expulsão da Guatemala.

"Esta corte outorga o amparo provisório solicitado e deixa suspensa a decisão proferida pelo presidente", proclamou o CC, que pediu a notificação imediata de vários ministérios, entre eles o de Interior e o das Relações Exteriores, para que "se abstenham de executar a decisão do presidente".

O anúncio da expulsão de Velásquez acontece após o Ministério Público da Guatemala e a Cicig pedirem a retirada do foro privilegiado do presidente Morales para que possa ser investigado por irregularidades na campanha de 2015.