Rússia diz que "histeria militar" pode provocar desastre na Coreia do Norte

Nações Unidas, 21 set (EFE).- O ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, alertou nesta quinta-feira que a "histeria militar" sobre a crise com a Coreia do Norte pode gerar um desastre.

Em discurso na Assembleia-Geral da ONU, Lavrov destacou a "espiral de confrontação muito perigosa" que está ocorrendo e pediu uma negociação para resolver a crise com o regime de Kim Jong-un.

O chanceler russo condenou as "aventuras nucleares e de mísseis de Pyongyang", mas ressaltou o risco de "histeria militar".

Lavrov citou que as resoluções aprovadas no Conselho de Segurança da ONU, além de sanções, incluem medidas para avançar em uma solução diplomática para o conflito com a Coreia do Norte.

"Pedimos que deixem de bloquear essas medidas. Não há alternativa senão as vias política e diplomática para resolver a questão nuclear", indicou Lavrov.

O chefe da diplomacia da Rússia pediu apoio para a proposta conjunta apresentada pelo país e pela China em julho, na qual estabelece que a Coreia do Norte suspenda seus testes se Estados Unidos e Coreia do Sul façam o mesmo com as manobras militares na região, em uma tentativa para criar condições para o diálogo.

A ideia foi rejeitada pelas partes, que protagonizaram desde então uma dura escalada verbal nas ameaças.

O presidente dos EUA, Donald Trump, aproveitou seu discurso na Assembleia-Geral para insistir na linha dura e disse estar disposto a "destruir totalmente" a Coreia do Norte se o regime de Kim Jong-un continuar ameaçando o país e seus aliados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos