Aeroporto de região curda acatará ordem de Bagdá de suspender voos

Erbil (Iraque), 28 set (EFE).- A diretora do aeroporto internacional do Curdistão iraquiano, Telar Faeq, afirmou nesta quinta-feira à Agência Efe que acatará as diretrizes de Bagdá se ficar decidido suspender a partir de amanhã o tráfego aéreo, mas afirmou que continuam dialogando com o Governo para encontrar uma solução.

Até o momento, as instalações aéreas funcionam com normalmente, acrescentou Faeq.

Na terça-feira, o primeiro-ministro iraquiano, Haidar Al Abadi, deu um ultimato de 72 horas, que vence amanhã, para que as autoridades da região autônoma do Curdistão entregassem o controle de seus aeroportos ao poder central, em represália pela realização do referendo de independência curdo, organizado um dia antes.

Em caso contrário, ameaçou proibir os voos para e desde a região do Curdistão.

O referendo, em que mais de 92% dos eleitoires disseram "Sim" à independência, foi realizado apesar da rejeição do Governo de Bagdá e da comunidade internacional.

Várias companhias aéreas do Oriente Médio já anunciaram que a partir de sexta-feira deixarão de voar ao aeroporto de Erbil, capital do Curdistão, em resposta a uma pedido neste sentido da autoridade da aviação civil iraquiana.

O Conselho de Ministros iraquianos também aprovou que as passagens terrestres da região curda - tanto nacionais como internacionais - fique sob o controle do Governo federal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos