PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Milhares de tailandeses acampam em Bangcoc para o funeral do rei Bhumibol

24/10/2017 10h43

Bangcoc, 24 out (EFE).- Milhares de tailandeses acamparam nesta terça-feira perto do Grande Palácio Real de Bangcoc para assistir ao funeral entre amanhã e domingo do monarca Bhumibol Adulyadej, que morreu no dia 13 de outubro do ano passado, aos 88 anos.

Com esteiras no chão e guarda-chuvas para se proteger do mau tempo, os acampados se vestem de preto e levam fotografias do rei, que será cremado na quinta-feira em uma cerimônia budista na praça Sanam Luang.

Alguns chegaram ontem à noite e esperam permanecer até domingo, quando o funeral terminará com o depósito das cinzas do soberano nos templos Rajabodpidh e Bovoranives.

Estima-se que entre 250 mil e 300 mil pessoas compareçam aos rituais funerários em torno da praça, situada ao lado do Grande Palácio Real, sob estritas medidas de segurança.

Um porta-voz do escritório organizador das cerimônias indicou à Agência Efe que cerca de 58 mil policiais farão a segurança durante os próximos dias em Bangcoc, onde as ruas nos arredores de Sanam Luang estarão fechadas.

As autoridades tailandesas calcularam em mais de 12 milhões o número de súditos que visitaram os restos mortais do rei durante o tempo em que permaneceram expostos no Grande Palácio Real após a sua morte.

O monarca morreu em um hospital de Bangcoc onde ficou internado de maneira quase ininterrupta durante mais de um ano, após sete décadas de reinado, o que tornou Bhumibol o mais longevo do seu país e o decano de chefes de Estado do mundo.

Internacional