Argentinos estão entre mortos em atentado em Nova York

Buenos Aires, 31 out (EFE).- O governo da Argentina informou em comunicado que há cidadãos do país entre os mortos no atentado cometido nesta terça-feira em Nova York e no qual morreram oito pessoas.

"Neste momento o consulado em Nova York trabalha junto às autoridades locais na identificação das vítimas", afrima a nota.

Também no comunicado, o governo do presidente Mauricio Macri disse estar "profundamente comovido pelo falecimento dos compatriotas" e trabalha para auxiliar os familiares e amigos das vítimas.

"A Argentina reafirma sua mais enérgica condenação aos atos terroristas e à violência em todas as suas manifestações e reitera a necessidade de aprofundar a luta contra tal flagelo", acrescenta o comunicado.

Fontes do ministério das Relações Exteriores argentino consultadas pela Agência Efe disseram que, por enquanto, não podem revelar o número de vítimas desta nacionalidade.

O atentado, segundo a imprensa americana, foi cometido pelo uzbeque Sayfullo Saipov, de 29 anos, que vive no estado da Flórida. Com uma caminhonete, ele atropelou várias pessoas que estavam em uma ciclovia no sudoeste da ilha de Manhattan e causou oito mortes, além de ter deixado mais de dez feridos.

As autoridades só confirmaram que o criminoso, que foi baleado por policiais, foi internado em um hospital.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos