PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Meghan Markle, a atriz que se tornou noiva do príncipe Harry

27/11/2017 13h43

Judith Mora

Londres, 27 nov (EFE).- A atriz americana Meghan Markle se tornará na próxima primavera do Hemisfério Norte esposa do príncipe Harry - quinto na linha de sucessão ao trono do Reino Unido -, um papel que sem dúvidas irá superar os que interpretou na ficção.

A jovem de 36 anos, famosa pelo papel de Rachel Zane na série americana "Suits", introduz elementos novos à monarquia britânica pois, além de ser divorciada e artista, é mestiça, de pai branco e mãe negra.

Quando o casal anunciou o namoro em novembro de 2016, alguns jornais do país apontaram para estas diferenças, o que levou o secretário da Casa Real a condenar "a onda de abusos" e as informações "sexistas" e "racistas" dirigidas à atriz.

Apesar das reservas da imprensa conservadora, a Família Real evoluiu nestes assuntos, pois o compromisso anunciado hoje não teria sido possível sem o beneplácito da rainha Elizabeth II, avó de Harry e de 91 anos.

Meghan e Harry começaram a sair em junho de 2016, mas a relação só foi revelada em 25 de setembro, quando ambos foram fotografados em um evento dos Jogos Invictus, patrocinado pelo príncipe e realizado em Toronto, onde ela residia.

Desde então, a relação dos dois foi ficando mais séria e Meghan já vive no Palácio de Kensington, onde seguirá morando com seu marido de 33 anos depois da casamento, em uma casa própria dentro do mesmo complexo onde mora o príncipe William e Kate Middleton.

Nascida em 4 de agosto de 1981, Meghan é filha do reconhecido diretor de iluminação Thomas Markle e de Doria Ragland, formada em trabalho social e que trabalha como psicoterapeuta e instrutora de ioga.

A atriz tem uma irmã mais velha de uma relação anterior de seu pai, Susanna Grant, de 52 anos, que tem esclerose múltipla e que no fez críticas à famosa parente.

Meghan foi criada na área de Hollywood em Los Angeles (EUA), onde foi educada em escolas privadas desde os cinco anos, entre elas Little Red Schoolhouse e o colégio católico feminino Immaculate Heart High School.

Em 2003, formou-se em drama e estudos internacionais pela Northwestern University School of Communication, próxima a Chicago, e trabalhou na embaixada dos Estados Unidos na Argentina, na qual aprendeu um pouco de espanhol.

Foi o acesso de seu pai, de origem irlandesa e holandesa, aos estúdios que permitiu a Meghan entrar no mundo do cinema e da televisão, o que começou com visitas à rodagem da série "Married... with children", na qual ele trabalhava.

Desde 2011, Meghan tem um papel protagonista na série "Suits", que a levou à fama, mas também interpretou papéis em "Fringe" e outros programas e filmes, como "O Pior Trabalho do Mundo" e "Quero Matar Meu Chefe".

Para se manter entre trabalhos, Markle se dedicou a fazer caligrafia de convites de casamento e também dirigiu durante três anos um site de estilo de vida, "The Tig", que fechou em abril de 2017.

Em novembro de 2016, lançou uma linha de roupa com a marca canadense Reitmans e nesse mesmo ano se tornou embaixadora da organização humanitária cristã World Vision Canadá, com a qual viajou para Ruanda em uma campanha para a água potável.

Como parte de seu trabalho humanitário e do compromisso com a igualdade de gênero, foi representante da entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e Empoderamento das Mulheres e foi consultora da organização One Young World.

Aos 11 anos, levou uma empresa de detergente americana a mudar sua publicidade sexista após escrever uma carta à então primeira-dama, Hilary Clinton, na qual argumentava que o anúncio em questão dizia que o lugar das mulheres era na cozinha.

Antes de sua relação com Harry, Meghan foi casada com o ator e produtor Trevor Engelson, de quem se divorciou em agosto de 2013, depois de sete anos de relação.

Em setembro de 2017, Meghan falou em entrevista à revista "Vanity Fair" sobre sua relação com o príncipe britânico.

"Somos duas pessoas que estamos muito felizes e apaixonadas", disse então.

Após o anúncio hoje sobre o futuro casamento, o casal será mais do que nunca centro de atenção da imprensa e permanece a expectativa se a jovem poderá seguir com sua carreiraartística ou se centrará sua vida nos trabalhos próprios da monarquia.

Internacional