Morre aos 99 anos Billy Graham, o popular pastor evangelista dos EUA

Washington, 21 fev (EFE).- O popular pastor evangelista Billy Graham, conhecido como o "pastor dos presidentes" e dos Estados Unidos, morreu nesta quarta-feira aos 99 anos de idade, informou a imprensa local.

O líder religioso morreu nesta manhã em sua casa de Montreat (Carolina do Norte), embora não tenham sido reveladas as causas, segundo os veículos de imprensa, que citam como fonte Mark DeMoss, um porta-voz da família.

Graham, que em 2005 deixou a liderança de sua Associação Evangelista, assumida por seu filho Franklyn, marcou com seu carisma a evolução da religião evangélica nos EUA nas últimas seis décadas.

Após os atentados de 11 setembro de 2001, Graham foi o encarregado de oferecer o discurso principal na Catedral de Washington no chamado "Dia Nacional de Oração e Lembrança".

Conhecido por seus programas de televisão religiosa nos Estados Unidos, Graham obteve o apelido de "reverendo dos presidentes", por ter cultivado amizade com todos os inquilinos da Casa Branca desde Harry Truman (1945-1953), sem se importar que fossem democratas ou republicanos.

O pastor teve uma estreita relação com Richard Nixon (1969-1974), George H.W. Bush (1989-1993) e influenciou na mudança de vida e costumes de seu filho George W. Bush (2001-2009).

"Conforta a alma", disse este último sobre suas conversas com o pastor evangélico em 2002.

Autor de inumeros discursos, colunas em jornais americanos e de 24 livros, incluída uma biografia, o reverendo foi uma voz influente na sociedade dos Estados Unidos e soube aproveitar a revolução tecnológica das últimas décadas para levar sua mensagem a uma ampla audiência internacional.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos