PUBLICIDADE
Topo

Nova intoxicação exime Rússia de culpa no caso Skripal, diz deputado russo

05/07/2018 07h43

Moscou, 5 jul (EFE).- O novo envenenamento no Reino Unido, esta vez de um homem e uma mulher britânicos, demonstra que a Rússia nada teve ver com o caso Skripal, afirmou o vice-presidente do Comitê de Defesa da Duma (Câmara de Deputados), Yuri Shvytkin.

"Se trata de erros internos; os vazamentos dessas substâncias acontecem precisamente na Grã-Bretanha", disse o legislador em declarações publicadas no meio digital russo "Gazeta.ru".

Segundo Shvytkin, a tentativa de atribuir a uma "parte exterior" a responsabilidade pelo envenenamento em março passado do ex-espião russo Sergei Skripal e de sua filha Yulia "fracassou".

"Este novo envenenamento desfere outro poderoso golpe no chamado caso dos Skripal", afirmou o jornalista e senador russo Alexei Pushkov.

De acordo com a Polícia britânica, o novo caso de envenenamento, também com o agente tóxico de procedência russa Novichok, aconteceu no último dia 30 na cidade de Wiltshire, a 13 quilômetros de Salisbury, onde Skripal e sua filha se intoxicaram no dia 4 de março.