PUBLICIDADE
Topo

Número de mortos em naufrágios na Tailândia sobe para 33

06/07/2018 11h30

(Atualiza com mais dados e suspensão do resgate até amanhã).

Bangcoc, 6 jul (EFE).- Pelo menos 33 pessoas morreram, 23 continuam desaparecidas nesta sexta-feira e 91 foram resgatadas em dois naufrágios ocorridos ontem no litoral da província de Phuket, na Tailândia.

Quase todas as vítimas são turistas, principalmente chineses, e as autoridades ainda devem oferecer uma lista de nomes e nacionalidades.

Além disso, há 11 feridos, dois deles em estado grave, segundo o governador de Phuket, Norapat Plodthong.

As tarefas de resgate, que contam com helicópteros, navios e mergulhadores especialistas da Marinha e da polícia tailandesa, foram suspensas até pelo menos a manhã deste sábado devido ao mau tempo na região, responsável principal de ambos os naufrágios.

A Tailândia está em plena temporada de monções, a estação de chuvas que a cada ano afeta esta região entre junho e outubro. Uma tempestade castigou ontem à noite a região de Phuket e provocou cortes de luz e o cancelamento de voos comerciais.

Uma das embarcações naufragadas é o navio "Phoenix PD Diving", que tinha 105 pessoas a bordo, 93 turistas chineses e 12 tailandeses membros da tripulação, quando afundou nas cercanias da ilha de Hae, situada 10 quilômetros ao sul de Phuket.

Os mortos e desaparecidos correspondem a este navio, e as autoridades acreditam que pode haver mais corpos no interior da embarcação, que se encontra a 40 metros de profundidade no mar.

O outro naufrágio foi o do iate "Sereneta", que transportava 35 turistas, um guia, um fotógrafo e uma tripulação formada por cinco tailandeses quando afundou nas águas de outra ilha da região.

Ontem foram resgatadas 40 pessoas deste iate e hoje as equipes de busca encontraram as outras duas que permaneciam desaparecidas, um cidadão chinês e um tailandês.

A China enviou uma delegação para tratar com as autoridades tailandesas as buscas por seus cidadãos desaparecidos, enquanto os centros médicos em Phuket fizeram um pedido nas redes sociais para encontrar pessoas que possam trabalhar como tradutoras do chinês para o tailandês.