PUBLICIDADE
Topo

Weinstein se declara inocente de novas acusações de agressão sexual

09/07/2018 13h13

Nova York, 9 jul (EFE).- O produtor de cinema Harvey Weinstein se declarou "inocente" nesta segunda-feira das novas acusações de agressão sexual no tribunal do distrito de Manhattan, em Nova York, nos Estados Unidos, aonde compareceu para ser indiciado por três novas acusações de crimes sexuais.

Weinstein enfrenta um total de seis acusações por crimes graves relacionados com três mulheres: duas de agressão sexual predatória, duas de ato sexual criminoso em primeiro grau, uma de estupro em primeiro grau e outra de estupro em terceiro grau.

As acusações estão relacionadas com incidentes separados ocorridos em 2004, 2006 e 2013 e os três pelos quais está sendo indiciado hoje possibilitariam uma sentença máxima de prisão perpétua, segundo a promotoria de Manhattan.

O juiz decidiu finalmente permitir que Weinstein permanecesse nas mesmas condições de liberdade com pagamento de fiança, informou o advogado Benjamin Brafman do lado de fora do tribunal.

"Quanto mais averiguo o caso, mas me dou conta de que as acusações da promotoria são bastante defensáveis", disse Brafman, que ressaltou de forma contundente: "Qualquer sugestão de que Weinstein estuprou alguém é uma sugestão ridícula, e Weinstein, certamente, também negou energicamente essa sugestão" diante do tribunal.