Topo

Uruguai abre "Mês da Diversidade" e assina convênio pró comunidade LGBTI

03/09/2018 20h11

Montevidéu, 3 set (EFE).- O Uruguai abriu nesta segunda-feira o "Mês da Diversidade Sexual" com a assinatura de um convênio entre a Prefeitura de Montevidéu e o Ministério de Desenvolvimento Social para reivindicar os direitos da comunidade LGBTI no país.

De acordo com o coordenador da Secretaria de Diversidade da Prefeitura, Andrés Scagliola, o objetivo é compartilhar informações para gerar melhores políticas; elaborar "um guia de serviços para visibilizar e facilitar o acesso desse público aos serviços sociais e de saúde"; e "criar um protocolo de atuação conjunta" para simplificar o trânsito nas instituições.

Por sua vez, o diretor nacional de Promoção Sociocultural, Federico Graña, sustentou que o convênio "procura virar as instituições para as pessoas".

"A ideia é tentar caminhar para a troca de informação das instituições. Determinar quais são os serviços que temos, quais ações podemos elaborar em conjunto e gerar um protocolo específico de atenção e diálogo entre instituições", acrescentou.

Em discurso, o prefeito de Montevidéu, Daniel Martínez, declarou que fundamental é trabalhar para as pessoas.

"O primeiro e mais importante e trabalhar para as pessoas. Não se pode esquecer o objetivo e o sentido político de avançar na agenda de direitos gerando igualdades", disse.

A lema deste ano é "A cidade celebra e reivindica", título que, de acordo com Scagliola, fala sobre comemorar avanços jurídicos e reivindicar o que ainda é preciso fazer. Segundo ele, o objetivo central é a aprovação da Lei Integral para pessoas trans, medida que, em sua opinião, "seria uma ferramenta para equiparar" todos em direitos. O programa deste ano conta com diversas atividades culturais, acadêmicas, artísticas, políticas e sociais que acontecerão durante todo o mês de setembro.

Mais Notícias