PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Dois chineses que passavam por aeroporto taiuanês pedem asilo político

30/09/2018 07h07

Taipé, 30 set (EFE).- Dois homens com passaporte da China, que estavam em trânsito no aeroporto internacional de Taoyuan, perto de Taipé, não pegaram seu voo para Pequim e pediram asilo político, informou neste domingo a Agência Nacional de Imigração de Taiwan.

Os dois chineses chegaram ao território em um voo procedente de Bangcoc no dia 27 de setembro e, após alegar perseguição política como razão para pedir o asilo, foram permitidos a permanecer na área de passagem do aeroporto, acrescentou o comunicado da agência taiuanesa.

Os solicitantes de asilo possuem um "certificado de Refugiados das Nações Unidas", mas por não terem visto de entrada em Taiwan, não foi-lhes permitido a entrada até que o Ministério do Interior estude o caso, relatou o jornal "Pingguo Ribao".

No começo deste ano, Taiwan permitiu a entrada de um dissidente chinês chamado Huang Yang, que tinha um certificado de refugiado emitido pelas Nações Unidas, acrescentou o jornal.

Em outras ocasiões, Taiwan devolveu para a China cidadãos que pediram asilo político no território, como o caso em 2017 de Zhang Xiangzhong, por não cumprir com as condições para receber uma permissão de residência.

Internacional