PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Observadores da ONU para cessar-fogo no Iêmen chegam à cidade de Al Hudaydah

23/12/2018 18h28

Sana, 23 dez (EFE).- A missão de observadores da ONU encarregada de supervisionar o cessar-fogo de Al Hudaydah chegou neste domingo a esta cidade iemenita no litoral do Mar Vermelho em meio a enfrentamentos entre as duas partes.

A equipe, liderada pelo general aposentado holandês Patrick Cammaert, chegou às dependências da ONU em Al Hudaydah por terra desde Sana, segundo disseram fontes dos rebeldes xiitas houthis à Agência Efe.

Moradores da cidade disseram à Efe que hoje ocorreram enfrentamentos perto do mercado de Al Halaqa e do shopping City Max, na zona sudeste.

"Agora ocorrem enfrentamentos na rua Sana, que é uma zona muito perigosa ao norte do aeroporto de Al Hudaydah", disse um habitante da cidade, identificado como Shady Mohammed.

Segundo as fontes, os houthis lançaram um ataque com peças de artilharias montadas no centro da cidade contra posições das forças governamentais ao leste e sul de Al Hudaydah.

A televisão de Al Masira, controlada pelos houthis, informou que as forças leais ao Governo "atacaram intensamente a zona do Kilo 7 no subúrbio de Al Hali", no leste da cidade, e atacaram "com armas médias" posições houthis na zona de Madinet al Shabab.

Os enfrentamentos em Al Hudaydah nunca foram totalmente suspensos entre ambas as partes desde que entrou em vigor o acordo de cessar-fogo na terça-feira.

Antes de viajar para Al Hudaydah, Cammaert se reuniu em Sana com os representantes dos houthis no Comitê de Coordenação de Realocação (RCC, por sua sigla em inglês), ente encarregado de verificar o cessar-fogo, que é integrado por membros da ONU e de ambos os bandos.

A reunião aconteceu depois que ontem se reuniu em Aden com os representantes do Governo iemenita que também farão parte deste comitê, que é dirigido pelo próprio Cammaert.

A chegada a Sana do chefe da missão de verificação da ONU ocorre em meio ao cruzamento de acusações entre ambas as partes pela falta de acatamento da trégua declarada no último dia 18 em Al Hudaydah.

Na sexta-feira, o Conselho de Segurança da ONU aprovou o envio de "uma equipe de missão avançada para começar a supervisionar, apoiar e facilitar a imediata aplicação do acordo de Estocolmo" por um período inicial de 30 dias.

O acordo de cessar-fogo foi alcançado em 13 de dezembro na Suécia como parte de conversas auspiciadas pela ONU para suspender as hostilidades nesta estratégica cidade chave para o ingresso de provisões e remédios ao país. EFE

Internacional