PUBLICIDADE
Topo

Tsunami na Indonésia surpreendeu centenas de pessoas em um show

23/12/2018 04h12

Bangcoc, 23 dez (EFE).- Os membros de uma banda tocavam na noite de sábado quando uma repentina onda atingiu com força o palco e arrastou a estrutura contra o público reunido na praia de Tanjung Lesung, no estreito de Sunda, na Indonésia onde um tsunami causou pelo menos 62 mortos e deixou 20 desaparecidos e 584 feridos.

Alguns integrantes do grupo "Seventeen" e parte dos espectadores morreram durante a chegada das águas.

O vocalista, Riefian "Ifan" Fajarsyah, publicou na manhã deste domingo um vídeo onde confirmava a morte do baixista e do produtor da banda, além do desaparecimento de outros integrantes da banda, enquanto começava a chorar.

"Quando o incidente aconteceu muitos turistas estavam nas praias ao longo de (a cidade) Pandeglang, em Java", disse o porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Desastres (BNPB), Sutopo Purwo Nugroho, em comunicado.

Em um vídeo, publicado por Sutopo no seu perfil do Twitter, pode-se ver a destruição de várias estruturas próximas ao litoral afetado, onde a potência das ondas arrastou vários veículos para o litoral.

Pandeglang é a área mais danificada pelo desastre natural, onde se contabilizou o maior número de vítimas, assim como graves danos em 400 casas, nove hotéis e dez embarcações. Outros distritos muito afetados foram os de Lampung do Sul e Serang.

As autoridades acreditam que o número de vítimas vai aumentar.

O porta-voz da BNPB disse que a causa do tsunami vai ser verificada, embora tenha afirmado que o mais provável é que tenha sido causado por um desprendimento de terra submarino produzido pela erupção do vulcão Anak Krakatau e ressacas devido à lua cheia.

Aparentemente, a combinação de ambos os fatores motivou um tsunami repentino que atingiu a costa.

No dia 28 de setembro, um terremoto de magnitude 7,5 na região central da ilha de Célebes desencadeou um tsunami que deixou 2.081 mortos e mais de 200 mil deslocados, a maioria na cidade de Palu e em seus arredores.

Entre 29 de julho e 19 de agosto, uma série de tremores na ilha de Lombok, perto da ilha de Bali, causaram 564 mortos e mais de 400 mil deslocados, a maioria deles após um devastador terremoto de magnitude 6,9 no dia 5 de agosto.

A Indonésia fica sobre o Anel de Fogo do Pacífico, uma área de grande atividade sísmica e vulcânica que é sacudida todo ano por cerca de 7.000 tremores, a maioria moderada. EFE