PUBLICIDADE
Topo

Colaborador de Carlos Ghosn responderá em liberdade após pagamento de fiança

25/12/2018 13h28

Tóquio, 25 dez (EFE).- O americano Greg Kelly, braço direito de Carlos Ghosn e que foi detido junto ao empresário em novembro, em Tóquio, foi autorizado a responder em liberdade mediante o pagamento de fiança.

Kelly ocupava as funções de conselheiro da Nissan e representante da direção, mas foi cessado dessas funções após ser detido no dia 19 de novembro, embora continue sendo membro do conselho de administração.

A libertação sob fiança de Kelly foi aceita nesta terça-feira por um tribunal de Tóquio. A procuradoria apelou contra a decisão, mas a Justiça confirmou a ordem e o americano deixou a cela, segundo informou a emissora pública "NHK".

Kelly, que agora espera o julgamento, é acusado de definir uma série de medidas para ocultar parte da renda do ex-presidente de Nissan. O tribunal definiu uma fiança de 70 milhões de ienes (R$ 2,45 milhões). A decisão da justiça o impede de sair do país.

Segundo a imprensa local, fontes ligadas à família de Kelly dizem que ele tem problemas no pescoço e deveria ser operado no início de dezembro nos Estados Unidos.

Em declaração distribuída pelos advogados, Kelly negou os fatos pelos quais é acusado e expressou a intenção de se defender nos tribunais para poder recuperar a sua reputação e retornar à família "o mais rápido possível". EFE