PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Maduro prorroga vigência de decreto que proíbe demissões na Venezuela

28/12/2018 22h13

Caracas, 28 dez (EFE).- O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, estendeu até 2020 a vigência do decreto que proíbe as demissões no país, segundo anunciou nesta sexta-feira a vice-presidente executiva, Delcy Rodríguez.

O anúncio, afirmou Delcy em pronunciamento na televisão estatal "VTV", foi feito "no marco da linha fundamental de defesa e proteção dos trabalhadores".

A medida proíbe as empresas de fazer demissões sem antes passar por um longo e custoso processo, e foi instaurada pelo ex-presidente Hugo Chávez em abril de 2002.

O sindicato patronal venezuelano, Fedecámaras, não se pronunciou de forma imediata, embora em vezes anteriores tenha dito que o decreto constitui "um grave problema" para as empresas e atenta contra a produtividade.

A decisão de estender o decreto ocorre, além disso, no meio da severa crise econômica atravessada pela Venezuela, e que se expressa em escassez, hiperinflação e a forte queda do PIB, que se contraiu 53% desde 2013, segundo cálculos do Parlamento do país. EFE

Internacional