PUBLICIDADE
Topo

Após problema com advogado, juiz permite mudança na defesa de Weinstein

25/01/2019 15h30

Nova York, 25 jan (EFE).- Um juiz de um tribunal de Nova York aprovou nesta sexta-feira a mudança da equipe de defesa do produtor de cinema Harvey Weinstein, que responde a várias acusações de crimes sexuais, depois de o denunciado romper relações com o advogado que o auxiliava no caso, Ben Brafman.

"Oficialmente me retirei como advogado de Weinstein. Desejo a ele a melhor das sortes e também a sua equipe de advogados", disse Brafman a jornalistas após a decisão do juiz.

O produtor compareceu hoje a uma audiência no tribunal com seus novos advogados, Jose Baez e Ronald Sullivan, que defenderam antes uma das vítimas de Weinstein, a atriz Rose McGowan, em um caso de posse de drogas no estado da Virgínia.

"Ele é inocente, por isso Harvey Weinstein se declarou inocente das acusações", ressaltou Baez durante a audiência.

Sobre um possível conflito de interesses por ter defendido uma das supostas vítimas de Weinstein, o advogado reafirmou no tribunal que não vê nenhum problema em defender seu novo cliente.

"É uma questão que não tem qualquer relação, um tema totalmente diferente", ressaltou o advogado.

A atriz tinha afirmado que a mudança da equipe de defesa de Weinstein era um "grande conflito de interesses".

"Por isso meu caso não foi a julgamento, meu instinto me dizia que meus advogados haviam sido comprados", denunciou McGowan em entrevista ao jornal "The Daily Beast". EFE