PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Pyongyang retira representantes de gabinete que compartilhava com Seul

22/03/2019 06h21

Seul, 22 mar (EFE).- A Coreia do Norte retirou, nesta sexta-feira, seus representantes do gabinete que compartilhava com Seul, em um novo gesto que aponta para uma deterioração do diálogo entre Pyongyang e a comunidade internacional após a fracassada cúpula de Hanói.

Os norte-coreanos notificaram Seul da retirada de seu pessoal, indicando que sua ação corresponde às "instruções diretas de autoridade superior", segundo um comunicado divulgado pelo Ministério da Unificação de Seul, encarregado das relações entre os países.

A Coreia do Sul "lamenta a decisão do Norte de retirar-se do gabinete de ligação e pede ao Norte que retorne em breve para que possam seguir operando como concordaram as duas partes", acrescenta a breve nota.

Os dois países, tecnicamente ainda em guerra, inauguraram este escritório em setembro do ano passado com base no que foi estipulado cinco meses antes, na primeira das três cúpulas que o líder norte-coreano, Kim Jong-un, e o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, tiveram em 2018.

A reaproximação entre os dois países vizinhos no ano passado atingiu níveis históricos, mas o fracasso nas conversas entre os EUA e a Coreia do Norte sobre a desnuclearização parece estar deixando as relações intercoreanas em ponto morto. EFE

Internacional