Topo

Macron adverte que Turquia pode ajudar indiretamente na reconstrução do EI

"Turquia está esquecendo que a prioridade internacional na Síria é a luta contra o Estado Islâmico e contra o terrorismo", disse - TF1 / AFP
'Turquia está esquecendo que a prioridade internacional na Síria é a luta contra o Estado Islâmico e contra o terrorismo', disse Imagem: TF1 / AFP

Da EFE, em Paris

10/10/2019 13h01

O presidente da França, Emmanuel Macron, condenou nesta quinta-feira a ofensiva militar da Turquia na Síria, que, segundo sua opinião, corre o risco de ajudar o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) a reconstruir seu domínio territorial naquele país.

"A Turquia está esquecendo que a prioridade internacional na Síria é a luta contra o Estado Islâmico e contra o terrorismo", disse Macron, durante entrevista coletiva, em Lyon, onde participou de uma conferência internacional de arrecadação de fundos contra a aids, tuberculose e malária.

Para o mandatário francês, a ofensiva militar lançada pelo presidente turco Recep Tayyip Erdogan está fazendo com que "milhões de pessoas corram risco humanitário", assim como também em "ajudar o Estado Islâmico a reconstruir seu califado".

E essa é uma responsabilidade que a "Turquia assume sozinha diante da comunidade internacional".

Por conta disso, Emmanuel Macron pediu ao governo turco que interrompa a ofensiva militar no norte da Síria "o mais em breve possível".

Na última terça, quando a operação já parecia iminente, Macron recebeu em Paris, Ilham Ahmed, a porta-voz das Forças Democráticas Sírias (FDS), a milícia liderada pelos curdos e que controlava a faixa do norte da Síria invadida pela Turquia.

Brigitte Macron agradece solidariedade de brasileiros

Band Notí­cias

Notícias