PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
10 meses

Tentativa de fuga de presídio na Venezuela deixa ao menos 46 mortos

De Caracas

02/05/2020 04h45

Uma tentativa de fuga ocorrida nesta sexta-feira em um presídio na Venezuela teve saldo de ao menos 46 mortos e um número ainda indeterminado de feridos, informou à Agência Efe um funcionário do presídio, que acredita que o número de vítimas vai subir porque algumas pessoas se machucaram gravemente.

Também não foram reveladas as circunstâncias da ação, que começou por volta das 13h (local, 14h de Brasília), no Centro Penitenciário de Los Llanos, na cidade de Guanare, a 500 quilômetros a sudoeste da capital do país, Caracas. Oito horas depois, continua havendo investigações no local, segundo uma fonte do Ministério Público.

Durante o confronto, no qual os detentos usaram armas de fogo e facas, além de objetos afiados e uma granada, o diretor penitenciário, Carlos Toro, foi gravemente ferido, apunhalado nas costas e na região occipital.

Além disso, o tenente da Guarda Nacional Bolivariana (GNB) Escarlet González, que estava no local, foi atingido por estilhaços de uma granada lançada por um dos presos.

Os feridos mais graves foram transferidos para hospital Dr. Miguel Oraá, enquanto os corpos dos mortos foram levados para um necrotério improvisado próximo à prisão, na cidade de Guanare, onde serão identificados e suas famílias, informadas.

O motim ocorreu em um momento em que a Venezuela vive sob uma ordem de confinamento e distanciamento social, como resultado da pandemia da covid-19, que mantém todos os centros de saúde do país em alerta por ordem do presidente Nicolás Maduro.