PUBLICIDADE
Topo

Esse conteúdo é antigo

Chile ultrapassa Espanha, e se aproxima de 250 mil casos de covid-19

Coronavírus Chile - Martin Bernetti/AFP
Coronavírus Chile Imagem: Martin Bernetti/AFP

23/06/2020 03h25

Santiago (Chile), 22 jun (EFE).- A pandemia de covid-19 segue imparável no Chile, que nesta segunda-feira ultrapassou a Espanha em número de casos confirmados, após registrar 4.608 novos contágios nas últimas 24 horas, o que eleva a 246.963 o total de infecções no país sul-americano.

O Chile, com 18 milhões de habitantes, é o sétimo país com mais contágios no mundo, atrás de Estados Unidos, Brasil, Rússia, Índia, Reino Unido e Peru, e um dos mais afetados por milhão de habitantes, de acordo com dados coletados pela Universidade Johns Hopkins.

"Sempre dissemos que a situação é preocupante", disse o ministro da Saúde chileno, Enrique Paris, após um grupo de cientistas pedir medidas drásticas para frear a pandemia e alertar o que o país pode chegar a 70 mil mortes nos próximos meses se o ritmo de contágios não diminuir.

Nas últimas 24 horas, 23 pessoas morreram por Covid-19, e o total de mortos com exame PCR positivo chegou a 4.502, além dos 3.069 atribuídos à Covid-19 sem exames confirmados, o que leva o balanço a 7.571 mortes.

Após dias de polêmica devido à uma reportagem do portal "CIPER", o governo chileno reconheceu que o número de mortos entregue à Organização Mundial da Saúde (OMS) era muito superior ao que era divulgado à população, situação que custou o cargo do ex-ministro Jaime Mañalich.

O departamento de estatística do ministério revelou no último fim de semana que 3.069 pessoas provavelmente morreram por Covid-19, mas que não foram confirmadas por testes. Esses números serão atualizados semanalmente.

Junto aos números de contágios e mortes, nas últimas horas também aumentou para 2.014 o número de pacientes internados, dos quais 403 estão em situação crítica.